Setembro pela vida

Todos os cidadãos, com pequenos gestos, podem contribuir para o combate ao suicídio

 

Aproximadamente 12 mil suicídios são registrados por ano no Brasil – 32 pessoas por dia tiram a própria vida no país – e, no mundo inteiro, cerca de um milhão. Essa é a segunda principal causa de morte entre jovens com idade entre 15 e 29 anos. Diminuir esses dados alarmantes, atuando na prevenção do suicídio, bem como discutir as suas causas, é o objetivo da campanha Setembro Amarelo.

No país, o movimento foi criado em 2015 pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), com a proposta de associar a cor amarela ao mês que marca o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, que acontece no dia 10 de setembro.

O CVV propõe que todos os cidadãos ajudem a divulgar essa causa. Por menor que seja a contribuição, mesmo que apenas com o uso do laço amarelo no peito, já é capaz de colaborar para a conscientização acerca desse tema tão doloroso.

A instituição, aliás, realiza um serviço indispensável para as pessoas que estão precisando de apoio emocional. Seja por e-mail, chat ou pessoalmente (em decorrência da pandemia do novo coronavírus, os atendimentos presenciais estão suspensos temporariamente), é possível entrar em contato com os voluntários da CVV, de forma anônima e sigilosa.

Ao ligar no número 188, é possível obter mais informações sobre o atendimento. O site da instituição também contém diversas informações.

https://www.cvv.org.br/
https://www.cvv.org.br/quero-conversar/

Nossa ajuda pode ser essencial para salvar uma vida!