Pequena Central Hidroelétrica Rasgão

 

A forte e prolongada seca na primeira metade da década de 20 obrigou a Light a racionar o fornecimento de energia elétrica e comprar, a preços elevados, energia gerada por outras empresas. Isso fez com que a empresa canadense decidisse construir uma usina hidroelétrica. Para tanto, foi escolhida a curva do Rio Tietê, em Pirapora do Bom Jesus, onde, há quase dois séculos, havia sido feito um rasgão que desviaria as águas do leito original do rio para buscas infrutíferas de ouro. Apesar das dificuldades para a sua construção que foi realizada em 11 meses, em 6 de setembro de 1925 entrou em operação a primeira unidade geradora. Funcionou até 1961, quando a infiltração de água pelo canal provocou a sua desativação.

Em 1989, as suas estruturas foram recuperadas e a usina teve sua capacidade instalada ampliada de 14,4 MW para 22 MW voltando ao sistema gerador da EMAE. Essa usina possui duas unidades geradoras dotadas de turbinas tipo Francis, de eixo vertical, vazão turbinável de 130m³/s e desnível nominal de 22 metros.

Em 2009 passou por modernização dos sistemas de excitação, regulação de velocidade e tensão.